“No distrito de Viana, e sob monitorização da CIBIO, há seis alcateias: Soajo, Vez, Peneda, Boulhosa, Cruz Vermelha [Paredes de Coura] e Serra de Arga. As mais estáveis estão em Soajo e na Peneda, no concelho de Arcos de Valdevez, já dentro do coração do Parque Nacional Peneda-Gerês.” (2019, CIBIO ao Jornal O Minho)

Nós lidamos com a alcateia do vez que não raras vezes cria os seus lobitos entre Sistelo, Gavieira e Soajo, junto às nascentes do Vez.

A maior dificuldade da criação de animais em pastoreio extensivo nesta região é a coexistência com o lobo que provoca pesadas baixas e obriga ao acompanhamento permanente dos rebanhos de cabras. Esta dificuldade é uma das maiores causas do abandono total das cabras em Sistelo (o nosso é o único rebanho), que foram substituídas pela criação de vacas (cachenas e barrosãs) e éguas (garranas) mais resistentes aos ataques e cujos animais adultos podem pastorear sem acompanhamento. Esta redução do efetivo de cabras bravias e ovelhas churras levou a uma alteração do consumo de pasto com impactos ao nível da susceptibilidade a incêndios. Atualmente o efetivo de vacas e garranas leva a maiores consumos de herbáceas (70% ervas/30%matos). As antigas vezeiras de milhares de cabras e ovelhas pelo contrário tinham um maior consumo de matos (70%matos/30%ervas).

Por este motivo, o nosso rebanho, para poder exercer a sua função de controlo de combustíveis florestais, conta com uma dupla de cães de gado da raça autóctone local – os cães de Castro Laboreiro.