Maravilha

Frederico (Parede, Lisboa)

Filha da Bia, pouco depois de nascer fez-nos dizer várias vezes - "Esta cabrita é uma maravilha!. Assim ficou o nome. Desenvolta, confiante e de uma beleza invulgar ganham o mau hábito de trepar para tudo que está alto. Tem sido uma luta arranjar formas de não a encontrarmos a dormir dentro das forrageiras estragando o feno. Tem uma das vozes mais poderosas e graves do rebanho e quando de manhã nos aproximamos do estábulo é a primeira a dar bom dia com o seu forte berregar.